Implantes Hormonais

Aprenda mais sobre.


Resultado de mais de 40 anos de estudos sobre a atuação dos hormônios no corpo humano, os Implantes Hormonais oferecem benefícios extraordinários para pessoas de ambos os sexos.

O tratamento de Terapia de Reposição Hormonal (TRH) é realizado por meio da implantação subcutânea de um segmento de tubos de silicone semipermeáveis. Esses tubos medem de 4 a 5cm e comportam cerca de 50mg de uma substância hormonal pura, que pode ser estradiol e testosterona bioidêntica, ou progestínico.

Tais substâncias podem ser usadas de forma associada ou não, de acordo com a necessidade de cada paciente, verificada em exames específicos. Os implantes podem ser colocados em qualquer parte do corpo, preferencialmente na região glútea. O procedimento de implantação dura menos de dez minutos, é indolor – já que é feito com anestesia local – e não apresenta restrições.

Após a implantação, o hormônio é liberado gradativamente na corrente sanguínea, de maneira segura e com dosagem personalizada, por um período de seis meses a um ano.

NÃO AOS EFEITOS COLATERAIS

Os Implantes Hormonais de testosterona e estradiol são bioequivalentes, o que significa que são iguais aos hormônios produzidos pelo próprio organismo, no que diz respeito à estrutura molecular.

Desenvolvidos a partir de amostras orgânicas extraídas da urina de homens e mulheres jovens, causam efeitos colaterais consideravelmente menores do que os desconfortos gerados pelos hormônios sintéticos – obtidos em “laboratório” e geralmente utilizados nos tratamentos convencionais.

INOVAÇÃO, PRATICIDADE E SEGURANÇA

Entre os principais motivos que fazem com que os Implantes Hormonais sejam extremamente bem aceitos pelos pacientes, estão:

  • Eficácia: os resultados alcançados por meio do método são surpreendentes;
  • Praticidade: o paciente só precisa se preocupar com a troca do implante no intervalo de seis meses, ou um ano;
  • Segurança: o método elimina a possibilidade do esquecimento;
  • Controle: garantia de que a dosagem correta será distribuída ao organismo;
  • Bem-estar: a inexistência de efeitos colaterais típicos dos outros métodos de tratamentos em TRH.